Escritor norte-americano de origem russa, nascido em 1899 e falecido em 1977, exilou-se com a família na Inglaterra, França e Alemanha. Neste último país, escreveu, em russo, a primeira parte da sua obra literária, de entre a qual se destaca Mashenka e Glória. 
Em 1940 partiu para os Estados Unidos da América, adquirindo a nacionalidade americana em 1945. Começou a escrever em inglês, mantendo, nas obras deste período, o fundo fantástico, a visão irónica da vida quotidiana e a mestria formal que já havia demonstrado, e almejou levar a cabo um retrato da sociedade norte-americana através das suas convenções culturais e posturas perante o sexo. 
São dignas de nota as narrativas: “Invitation to a Beheading”, “The Real Life of Sebastian Knight”, “Lolita”, um grande êxito editorial transposto para o cinema por S. Kubrick e cujo argumento se baseia nos amores de um homem adulto por uma adolescente, “Pale Fir”, Pnin, Ada; or Ardor: A Family Chronicle” e “Speak Memory”.


retirado do site da wook

Nabokov é, sem dúvida, e já há alguns anos, o meu autor favorito. Já conhecia Lolita, mas só li na faculdade, e depois de ler Lolita, parti em descoberta do autor e das suas obras. O melhor livro que alguma vez li – a par de “The Picture Of Dorian Gray” – é de Nabokov, foi escrito numa casa de banho (onde este autor se sentia mais inspirado) e chama-se “The Real Life Of Sebastian Knight“. Após Lolita e Sebastian Knight, lancei-me na aventura de ler as obras de Nabokov durante o verão daquele ano, e não encontrei nenhuma que não tenha gostado. Entretanto, comecei a fazer coleção dos livros dele sem dar por isso – ou me ofereciam, ou encontrava a preços muuuuito agradáveis (principalmente nas livrarias em 2a mão em UK) e acabei por ter uma estante de vários e repetidos livros (edições diferentes, capas diferentes). Consegui também deitar as mãos a um livro muito antigo, muito grande, e valioso, que reúne 5 livros dele, com anotações, comprado em leilão. Hoje em dia, já não continuo essa coleção física, pelo facto de me ter rendido aos e-books – mas tenho na mesma a bibliografia completa no kobo. E é assim o meu love affair com este autor.

Como é óbvio, aconselho que partam à descoberta deste autor, e não se fiquem só por Lolita – deve ser uma obra lida, pois é um clássico – mas descubram as outras obras não tão famosas quanto Lolita, mas que são absolutamente geniais.


Podem ler a minha opinião sobre o livro “Laughter in the dark” aqui.

Having problems? Please report here
Need books!!!
Adblock enabled
Posts created 18

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

Begin typing your search term above and press enter to search. Press ESC to cancel.

Back To Top

Copyright © Notiepad
 hosted by PurpleProfile.pt